terça-feira, 15 de julho de 2014

ESPECIAL - "Água de Mar"


A RTP continua a apostar na ficção, tendo estreado agora a série "Água de Mar". Ideia original de José Eduardo Moniz, esta série está a ser produzida pela Coral Europa, contando com Mariana Monteiro, Jorge Corrula e Rui Santos.

Neste especial do OLHAR A TELEVISÃO vamos da-lhe a conhecer a história, o elenco e mostra-lhe algumas imagens de "Água de Mar". Para começar, conheça a história.


"Água de Mar" é uma série urbana e actual que se desenrola entre a Praia das Conchas e a nova Escola de Artes que está a nascer no palacete da família Barahona. Os irmãos Barahona – Vicente e Henrique – estão no centro de toda a acção.

Vicente é o típico bon vivant que passou grande parte da sua vida a correr o mundo. Bonito, sexy e descomprometido, é um homem de espírito livre. De regresso à pátria, Vicente decide assumir a concessão da Praia das Conchas, chefiando a equipa de nadadores-salvadores e gerindo um dos mais populares bares da moda: o Hula Hoop.

Henrique é um homem de família e empresário de sucesso, totalmente diferente do irmão. Interessado em investir num novo negócio, consegue convencer os pais a deixarem-no recuperar o velho palacete da família, que está degradado e a criar despesa, transformando-o numa Escola de Artes.

A Escola é um procjeto-piloto que pretende unir jovens artistas lusófonos aos mais conceituados professores da actualidade, nas áreas da dança, música, canto, representação e artes plásticas. Os candidatos vêm dos quatro cantos do mundo, cheios de vontade de mostrar a sua garra. Todos querem realizar os seus sonhos e contribuir para o sucesso de um projecto multicultural pioneiro que vai dar que falar.

Deste ambicioso plano também faz parte Teresa Vilar, uma talentosa bailarina por quem os dois irmãos estiveram apaixonados no passado e que entretanto se tornou uma coreografa de renome internacional. Ela assumirá a direção pedagógica da Escola de Artes e o seu regresso, mantido em segredo por Henrique, irá provocar uma verdadeira revolução no seio da família Barahona.

Para Teresa, a multidisciplinariedade é uma arma poderosa para angariar alunos. E é por isso que decide investir nas audições abertas, criando uma mega-campanha de lançamento que agitará a comunidade lusófona. Todos têm uma oportunidade… mas só os melhores ficam. Teresa é uma directora exigente e para conseguir um lugar na escola é preciso ter talento, mais do que dinheiro para pagar as mensalidades. Até porque há bolsas de estudo para os alunos com menos possibilidades económicas. Já para Henrique, o negócio é outro. No seu dicionário 'talento' significa 'lucro', percentagem de agenciamento. Ele pretende que a Escola se transforme num viveiro de estrelas que ele possa comercializar e rentabilizar num futuro próximo.

Mas enquanto as audições da Escola não começam, é tempo de aproveitar o verão na Praia das Conchas: o sol, os desportos de mar, os corpos dourados a desfilar no areal e um leque infindável de acontecimentos que vão por à prova a equipa de nadadores salvadores chefiada por Vicente.

0 comentários:

Enviar um comentário