segunda-feira, 8 de setembro de 2014

ESPECIAL | "Jardins Proibidos"


Agora que já lhe demos a conhecer a história da sequela de "Jardins Proibidos", prosseguimos este especial do Olhar a Televisão dando-lhe a conhecer o elenco desta novela, que conta com grandes nomes como: Lurdes Norberto, Rita Salema, Helena Isabel, Luís Alberto, entre outros.
(Nota: Primeiro vem o nome do actor e depois o nome da personagem)


Vera Kolodzig - Teresa Ávila
Foi retirada à mãe por Emília, a avó, por ser filha de uma relação indesejável. Teresa nunca desistiu de encontrar a mãe biológica e quando finalmente a encontra passados dois anos vê-a morrer de cancro, o que reforça o desejo já antigo de estudar medicina. Foca-se firmente no estudos, nada a demove, é na Faculdade que tem o seu primeiro amor, um professor, amor esse que não vinga pois o seu coração pertence a Vasco, seu primo. Tem uma irmã adolescente que está na Suíça com o pai, vive uma eterna guerra com a avó pois esta deseja que Teresa seja mais à sua maneira, no aspeto do tradicionalismo mas ao mesmo tempo choca com ela porque ambas são uma força da natureza mas lutam por valores diferentes. Filha da mistura de duas classes sociais escolhe apostar na carreira hospitalar por motivos de princípios. É uma mulher sensível a causas humanas e sociais, uma “líder” natural, sensata e humilde. É muito boa em tudo a que se propõem, o que a torna exigente com quem ama. Vai despertar paixão, ciúme e inveja, mas também admiração e respeito.

Leonor Cabrita - Clarinha Ávila
Clarinha é fruto do enorme amor entre Vasco e Teresa, nasce da força que os uniu, foi alvo de crítica e stress ao longo da sua gestação pela opositora feroz, a bisavó Emília mas, depois de nascida, rapidamente a conquista. Estudou sempre num dos colégios privados mais conceituados de Lisboa. Aos quatro anos, perto do Natal, viu o bailado “Quebra Nozes”, experiência essa que a marcou profundamente, apaixonou-se pela dança, estuda muito seriamente esta arte com a mais conceituada professora, uma antiga bailarina da Companhia Nacional de bailado. É alegre, discreta, energética, bem educada, respeitadora, adora os pais, extremamente responsável e cumpridora, representa a filha perfeita. Como consequência da separação temporária dos pais desenvolve uma necessidade enorme de agradar, faz quase sempre o correto e torna-se um pouco mais adulta do que realmente é. Vai ter um problema cardíaco grave que agravará ainda mais esta nuance de personalidade, mas em nenhum momento perde a fé e a esperança, é uma sonhadora nata.

Pedro Granger - Vasco Ávila
Foi marcado profundamente pelo pai e mãe, ambos pessoas de mau fundo, educado pela avó, uma mulher dura, seca e altamente conservadora. Tem o seu primeiro romance com a Pastorinha, a irmã do Chico, aquele que fica o seu maior amigo e conselheiro, mas o seu verdadeiro amor é Teresa, com quem casou e teve uma filha contra todos os obstáculos. É com Teresa que encontra a possibilidade e a força de ser a pessoa que realmente é, um homem genuinamente bom. Formou-se em gestão na Universidade Católica, acomodou-se ao sucesso da fábrica que geria sem procurar soluções para a modernização, nesse comodismo quase faliu a própria empresa e consequentemente o seu casamento. Pertence à classe alta, trabalha como Diretor geral no negócio familiar, uma fábrica de queijos. Como vem de uma família extremamente manipuladora, que não olha a meios para chegar aos fins, tem dificuldade em gerir a sua vida pessoal e profissional com clareza, pois muitas vezes confunde a firmeza com maldade. É um homem sonhador e romântico.

Lurdes Norberto - Emília Ávila
Pertence à classe alta brutalmente traumatizada pela revolução do 25 de abril, culpa regularmente o “incidente” (como ela o refere) por tudo o mal que acontece no pais. Gere um bom património, em trust founds e fundações, tem alguns terrenos e casas, desvalorizadas pela crise, por isso não se quer desfazer deles. Mulher amargurada, que não aceita o rumo da história humana e nacional, conservadora ao extremo, antiquada, quer ser a matriarca mas não é capaz de ceder ao amor, logo, ninguém a procura por carinho mas sim por dinheiro. É infalível na sua gigante e fria armadura que a envolve, sofre com isso mas há muito que deixou de saber chorar. O ponto fraco é Clarinha, como já chegou a ser Teresa, antes de “trair” as suas ordens quando casou com Vasco.

Rita Salema - Jú Ávila
Jú é filha bastarda do marido de Emília. Tia de Teresa e Vasco, e sempre muito cúmplice de ambos, vendeu a sua parte da fábrica para investir nos seus negócios. Foi uma grande aliada de Vasco e Teresa contra Emília no romance destes. É uma mulher bem conservada e diz, com graça, que isso tem a ver com o facto de não ter preocupações familiares. Classe média alta, é altamente bem sucedida em tudo o que faz, também porque não tem filhos consegue poupar imenso dinheiro e viver lindamente o dia a dia, viaja muito e anda sempre de um lado para o outro sem olhar a “travões”. Empresária numa agência de eventos, sócia de um restaurante da moda que gere, assumiu a responsabilidade da creche em Azeitão dos Ávila. É a “tia louca”, muito rica a nível humano, é genuinamente boa, dá tudo o que tem e não tem, partilha, quer ver as pessoas felizes, adora liberdade, ama homens e não o esconde, sobretudo os mais novos e bem constituídos, é muito assumida sem nunca cair no ordinário, com um sentido de humor único. Uma mulher positiva, sofisticada e um pouco à frente para o seu tempo e país.

Luís Alberto - Xavier
O passado está marcado por ter sido ele o pai adotivo de Teresa, quando ela foi expulsa, ainda bebé, por Emília. É um homem extremamente fiel, devotado a quem ama, é como um pai para Teresa. Sente profundamente as coisas, é humilde, tem medo de Emília porque reconhece o poder real que ela tem sobre ele, se o despedir não tem para onde ir, mas não é um vendido, quando Emília passa das marcas ele mostra o seu desagrado. É um homem sofrido mas que ainda tem esperanças, acredita em Deus e reza regularmente. É o jardineiro dos Ávila para estar perto daqueles que mais ama.

Pedro Górgia - Chico Pastor
Homem de origem humilde, filho de um pai pastor e uma mãe dona-de-casa, tem uma irmã conhecida por Pastorinha que foi a primeira namorada séria do Vasco, é deste namoro que nasce a profunda e sincera amizade que ambos têm. Ficou viúvo há dois anos, perdeu a mulher Sara com um aneurisma cerebral, tem dois filhos a seu cargo, um de quatro anos e outro de seis. Fez apenas a escolaridade obrigatória, o 9º ano, porque começou a trabalhar cedo para ajudar os pais; não sabe o que é um dia de folga. A mulher tinha uma loja de produtos biológicos em Évora e ele manteve o sonho dela vivo, fazendo tudo em sua honra. Provém da classe campesina mas consegue subir por conta própria. Modernizou a quinta de produtos biológicos, que passou a estar muito na moda. É uma pessoa com fé no futuro, um sobrevivente à dor da perda. É um homem muito trabalhador. Dá muito valor às coisas simples, como o milagre da vida e faz tudo movido pelo amor, a amizade e os grandes valores humanos.

Teresa Tavares - Sofia Rosa
Foi colega de liceu da Teresa, tornou-se assim melhor amiga da mesma, e apesar de não terem nada em comum além de um passado, são fiéis ouvintes uma da outra. Sofia mantém muito pouco contacto com as suas origens, a mãe é cabeleireira e tem pouco tempo para ela, as poucas vezes que liga é para dizer “Sofia Rosa, já casaste?!” como não consegue ter o sucesso esperado nessa área e sobretudo como ela tanto deseja, sente-se sempre altamente frustrada. Foca-se unicamente e exclusivamente nas aulas de português que tem de dar diariamente no liceu, onde por vezes é assediada por alunos mais ousados. Solteira, não tem sorte com os homens. Pertence à classe média e é professora de Português. É uma romântica desmedida, uma ingénua que só se apaixona por “vilões” e ainda assim nunca entende porque é que os relacionamentos não lhe correm bem, esconde a sua imensa insegurança atrás de um look muito provocante, desajustado e um pouco infantil.

Mafalda Matos - Rita Guedes
Mulher simples, filha de pais de bastante idade e de classe média baixa, faz um percurso perfeitamente normal a nível de estudos, escolheu a área de literatura e dá aulas. Na vida pessoal é amiga da Sara, mulher do Chico, do tempo de liceu, acompanhando aquela família na sua tragédia de perda, sempre com pensamentos e palavras amigas. Trabalha diariamente como professora num liceu público sem se queixar, tem um filho, ama-o muito mas não questiona absolutamente nada sobre a vida, sobre o porquê das coisas, até ao dia em que, de um momento para o outro, perde o trabalho porque não é colocada, entra em conflito. Meses depois o marido e filho morrem num acidente de viação, onde se vê entre a espada e a parede, sobre decidir ou não ceder o coração do próprio filho para outra criança se manter viva. Passará a dar algumas aulas de inglês na escola da Jú. É uma mulher muito simples mas com um potencial interessante. É muito sensível e suscetível a histórias e romances.

Diogo Amaral - Eduardo Câmara
Proveniente de uma família dos Açores. Tem três irmãos, ele é o terceiro. Eduardo fez o 12º ano na terra natal, foi sempre um estudante exímio, entrou na Faculdade de Medicina de Lisboa com médias invejáveis. Voltou para os Açores para exercer a profissão no hospital público onde conhece Marta, envolve-se seriamente com a mesma ao ponto de querer iniciar uma família. Contudo, dá-se um acidente grave e ele volta para Lisboa de relações cortadas e coração partido. Tira a especialidade em transplantes e foca-se única e exclusivamente na sua profissão até conhecer Teresa. É médico-cirurgião de imenso sucesso com especialidade em transplantes. Homem discreto, romântico (a própria escolha da especialidade mostra isso), gosta de lidar com situações de fragilidade e de risco, é um homem corajoso, forte, sólido, ama o que faz, gosta de quem é, tem ideias fixas e bons princípios, é determinado e um autêntico cavalheiro.

Dina Félix da Costa - Marta Gomes
Nasceu e cresceu livre nos Açores. Foi uma criança feliz, dada a desportos físicos saudáveis, daí a sua paixão por saúde. Teve todo o apoio da família para prosseguir a carreira e o sonho da especialidade que escolheu. Rapidamente começou a trabalhar onde conheceu e se apaixonou por Eduardo Câmara, do qual engravidou e desejou começar o seu segundo maior sonho, uma família. Este amor é destruído por uma grande desgraça que a leva a fechar-se em copas em si mesma, bem longe da possibilidade de voltar a amar. É muito atraente, suscita muitas paixões devido ao seu corpo desportista. Médica obstetra de grande sucesso, acompanha as suas grávidas de forma muito pessoal mas saudável e sensível. Vibra com as gravidezes alheias. Romântica, materna, doce e um pouco nostálgica.

Maya Booth - (He)Lena Gomes
É prima de Marta. Filha única híper-mimada, foi sempre considerada a melhor pelos seus humildes pais e por isso mesmo ficava sempre altamente frustrada quando não tinha essa atenção nos meios sociais. Andou no liceu com a Teresa e sempre ambicionou ser e tudo o que ela era. Na escola, não suportava não ser a popular por isso vingava-se dos outros através do sucesso escolar e nunca ajudava um amigo. A nível profissional subiu facilmente graças aos seus atributos reais de vocação, tornou-se conhecida como a advogada má infalível, nunca partilhou louros ou ajudou absolutamente ninguém além da sua sócia. Nunca falou sobre ex-relações pois acredita que ainda está para nascer um homem à sua altura. Uma mulher muito sexy e sofisticada. Não tem humildade absolutamente nenhuma, rodeia-se sempre de pessoas mais fracas para poder ser a melhor. Desenvolve uma necessidade doentia de posse, de seduzir pelo prazer de poder abandonar, saindo sempre por cima.

Filipa Maia - Mónica Menezes
É irmã mais nova de Rui Menezes, filha de funcionários públicos de Penacova, Coimbra. Criada debaixo de altos valores morais, cristãos e tradicionais, é altamente bem influenciada pelo irmão Rui. Cresce com vontade de se juntar apenas e somente com alguém que lhe dê o mesmo ou melhor do que viu em casa como exemplo familiar, amor verdadeiro. Fez judo, por opção, desde pequena porque tinha um certo toque que lhe agradava de “maria-rapaz”. Escolhe estudar Gestão porque gosta da ideia de saber gerir a sua própria vida. Vem para Lisboa com o irmão mais velho e vive com ele enquanto estuda e dão-se lindamente. Conhece Tomás no bar onde trabalha e tem um relacionamento sério com o mesmo até que algo vem para o “destruir”. Apesar de estar a estudar, sabe que tem de ajudar os pais auto sustentando os seus pequenos extras. É justiceira, romântica e sonhadora.

João Benneville - Rui Menezes
Irmão de Mónica Menezes, pertence a uma família da classe média de Coimbra. Frequentava a missa aos domingos por opção e os escuteiros aos sábados. Pensou em dedicar-se única e exclusivamente ao sacerdócio mas rapidamente entendeu que tinha uma necessidade maior além de salvar almas. Sente que as vidas humanas terrenas são veículos, hipóteses de mudar de vida no aqui e agora e isso para ele também é uma imensa missão. Sente-se dividido entre o salvar corpos ou almas. Vem para Lisboa estudar Medicina juntamente com a irmã. Partilha casa com ela, sente responsabilidade de a guardar, como irmão mais velho, ainda que tenha plena noção de que a irmã é uma mulher bem forte e pouco ou nada precisa além da sua sincera e verdadeira amizade de irmão. É o amor em pessoa e o seu objetivo é praticar o bem, ser útil e ajudar. Extremamente simpático, sensível, preocupado com todos mas altamente incompreendido, não sente ódio, rancor, nem alimenta sentimentos de vingança, aceita tudo como um sinal divino, uma possibilidade de crescer e tem um enorme sentido de humor.

Vítor Silva Costa - Alfonso Herédia
Aristocrata espanhol que está a terminar o Erasmus em Gestão de Património. Tem um namoro antigo com Pilar, filha de uma família amiga, da alta burguesia de banqueiros muito poderosos e com muito dinheiro. Está preso neste compromisso de salvar a sua família da verdadeira banca rota. Estuda Gestão com o objetivo único de conseguir salvar o património familiar, sem recorrer a um casamento forçado. Romântico, charmoso e sedutor, sabe que o é. Com sentido de humor, gosta de coisas simples, admira a coragem, a justiça e tenta sempre fazer o que é melhor para ele e para todos. É um cavalheiro.

Manuela Couto - Isabel Alvares Herédia
Mulher de família antiga e tradicional portuguesa da zona de Boavista no Porto, sempre passou os Verões em Sintra. Casou por interesse com um aristocrata espanhol para salvar os bens da família. Teve dois filhos, Arturo e Alfonso. Estudou línguas, música, sobretudo piano clássico, viajou bastante a acompanhar o marido em trabalho, a gerir a fortuna mas nunca trabalhou.

José Henrique Neto - Filipe Herédia
Aristocrático espanhol ligado à Coroa. Homem nobre, simples, honesto, “peca” por dizer e agir sempre pela sua verdade, mas facilmente manipulável. Sofreu uma enorme tragédia familiar e tentou superá-la, à sua maneira.

Rui Porto Nunes - Diogo Ramos
Formou-se em História com maravilhoso mérito, dá aulas na Universidade porque não tem paciência para alunos que estudam por obrigação, adora uma boa “cabeça” que tem interesse em aprender. Sente-se preenchido profissionalmente independentemente do que ganha. É um homem peculiar, extremamente inteligente, faz grandes analogias entre o tempo atual e o que já foi, justifica tudo muito naturalmente porque conhece bem a História mundial. Justifica todas as crises como previsíveis e cíclicas, é altamente sensível, confia plenamente na sua mulher, respeita o seu propósito de vida ainda que esse o faça sofrer. Preferia mil vezes adotar uma criança do que repassar pelo sufoco da possibilidade de a ver morrer para poder ter o bebé que tanto quer ter. Adora filmes de boa qualidade e quando está muito frustrado foge para o cinema. É capaz de ver três ou quatro filmes seguidos quando chega ao seu limite. É muito desorganizado com as suas papeladas porque no fundo é um génio mal explorado.

Rita Brutt - Raquel Ramos
Mulher proveniente de uma família normal, filha única, dedicada, estudou advocacia e durante o curso conheceu Lena que depois lhe deu emprego no seu escritório. Casou com Diogo, professor da faculdade de Letras, na área de História. Foi diagnosticada com cancro, do qual recuperou graças a uma longa batalha física e emocional. Os seus pontos de apoio foram o marido,e Teresa, que a acompanhou na doença. Trabalha para a Lena e é naturalmente muito boa, mas tem investido pouco na sua área. Primeiro, por motivos de doença e depois, porque prioriza o bem estar emocional da família. É uma mulher simples, um pouco utópica e impulsiva, quer viver tudo, sem exclusões, sente que nasceu para ser mãe. É amiga do seu amigo, mas ainda assim leva sempre a sua avante.

Rui Morisson - Luís Gama
Vem de uma família tradicional de médicos, segue os passos do seu pai, um médico altamente prestigiado por ser pioneiro em Portugal na área dos transplantes. Espera por isso que o seu próprio filho varão, Tomás, siga as mesmas passadas. É extremamente rígido e duro com ele, assim como seu próprio pai fora consigo. Casou com Leonor, porque finalmente encontrou a mulher ideal para os objetivos dele. Teve três filhos. É médico cirurgião cardiotorácico, o cirurgião de transplantes de coração mais conceituado a nível nacional e também com grande prestígio internacional. É também professor catedrático. É um perfe cionista. Pragmático por natureza; costuma dizer “que se o coração falha, tudo falha, se a família falha, tudo o resto se desmorona também”.

Helena Isabel - Leonor Gama
Foi educada em boas famílias lisboetas, de muito bom nome, mas com poucas posses. A situação da revolução e da perda de uma das irmãs, trouxe-lhe um sentimento interno de insegurança. Deixou de arriscar grandes namoros, opta pelo seguro, faz um “luto” e foca-se na sua formação. Conhece Luís num evento social de alto gabarito e acaba por casar com ele porque já tem trinta anos, pensa ter encontrado a situação e o homem ideal. Sem dar ouvidos às suas amigas de longa data, nomeadamente Jú, esquece a palavra “paixão”. Estudou decoração mas não exerce, e isso cria-lhe uma certa frustração emocional. É muito apaparicada socialmente o que a permite mostrar um lado geral muito feliz. É uma mulher extremamente simpática e gentil, muito consciente do que deve ser e fazer como mãe e como mulher de um grande cirurgião, sente enorme responsabilidade por tudo, protege exageradamente os seus três filhos. Tem uma forte sensação de dever, executa as coisas com prazer, porque tem de ser. Durante algum tempo é bastante feliz com o que tem, o papel de filha, mãe e esposa perfeita, mas com o crescimento dos filhos, a ausência de fé, a segurança excessiva, a falta de estímulo e o superficial sente um vazio enorme…Esquece quem é a Leonor, a mulher.

Fernando Pires - Tomás Gama
Filho e neto mais velho do maior cirurgião de transplante a nível nacional, nasce rapaz e é a projeção total da vontade de continuidade do percurso dos grandes homens da sua família mas, na verdade, a sua paixão escondida é a dança. Um dos episódios mais fortes e duros da sua adolescência é quando o pai o proíbe totalmente de dançar porque pode pôr em causa o estudo profundo necessário para frequentar e acabar com qualidade e dignidade o curso de medicina. A mãe, em contraponto com o pai, é sensível a esta sua vocação e deixa-o dançar. Tomás frequenta atualmente o último ano de medicina e faz o percurso escolar com boas notas, pois, é muito inteligente. No entanto por mais que se esforce não consegue ser o melhor porque não tem vocação. É fisicamente atraente e confia plenamente na mãe. Ainda é esta que lhe escolhe a roupa diariamente. É um rapaz inseguro por falta de aceitação familiar por ser quem é. Acha que as mulheres têm de se comportar como a mãe, serem perfeitas, sem levantarem problemas.

Diana Marquês Guerra - Mariana Gama
Filha de Leonor e Luís é a menina do pai, nunca foi pressionada a conquistar grandes feitos, sempre teve absolutamente tudo o que quis sem ter de se esforçar, entrou na universidade com a idade suposta, com notas regulares. Frequenta atualmente o segundo ano de Economia, organiza mentalmente o seu casamento desde os oito anos, tem todos os planos de uma vida na sua cabeça. Imaginou o marido ideal, o número de filhos e até os nomes. Em dado momento da adolescência apaixonou-se pelo primo Gonças, que simboliza o oposto de tudo o que ela sempre sonhou para si mas que, sobretudo, levanta o velho problema da terrível da consanguidade. Decide que só se casará com alguém de alto posicionamento social e muito bem sucedido. É uma rapariga fútil e mimada. Executa bem a parte curricular que lhe é sugerida mas fá-lo em parte por obrigação, sente que faz parte do que precisa para atingir o seu fim, casar bem, na verdade quer seguir as passadas da mãe, Leonor.

Bernardo Mayer de Oliveira - Tiago Gama
Filho de Leonor e Luís, o mais pequeno, o “caçula”. Tiago é o rebelde mas é também, sem dúvida, o mais chegado à mãe. Frequenta o liceu público porque insistiu muito para não estar num colégio privado, não se esforça absolutamente nada para ter boas notas, no entanto tem-nas. É persuasivo, rápido, faz leituras muito assertivas sobre tudo e quem o que rodeia, vivaço, imaginativo, um sedutor natural, não discrimina ninguém a nível social, gosta de pessoas e situações simples e tem um sentido de humor único. É um adolescente rebelde, ousado, faz frente ao pai mas de forma bastante inteligente.

Diogo Costa Reis - Gonçalo Gama
Gonçalo é primo de Tomás, vive com este na casa do tio direito, Luís. Gonçalo, Gonças para os amigos e primos, assistiu durante toda a sua infância ao pai a matar-se a trabalhar para no fim, durante a crise, ficar igual a todos os outros, sem formação, sem emprego e a ser forçado a emigrar. Está a fazer o mestrado em gestão mas não tem intenções nenhumas de o acabar, muito menos em exercer. Gosta de apostas e sonha com poder desenvolver jogos on-line onde possa ganhar muito dinheiro e rapidamente. Jovem que vive a vida no limite, gosta do alto risco como poker on-line, apostas elevadas a nível pessoal, meter-se com as mulheres impossíveis, como casadas ou com namorado. É dotado de uma inteligência emocional fora de série, lê bem a mente humana. Muito céptico em relação ao percurso da humanidade e os seus verdadeiros propósitos. Desconfiado por natureza.

São José Correia - Vanda Barroso
Vanda é agora uma mulher azeda, que morre de vergonha e inclusive odeia as suas origem. Tentou fugir delas a todo o custo, mas não foi boa suficiente para entrar em medicina, por isso estudou enfermagem com o objetivo único de casar com um médico bem sucedido. Consegui-o conquistando-o com a sua aparência sensual mas rapidamente este a troca por uma médica, menos bonita mas toda ela mais interessante e bem formada como pessoa. Vanda recusa-se a aceitar e fica assim ainda com mais complexos de inferioridade projetando toda a sua raiva na personagem Teresa que tem o amor e a admiração exclusiva da sua nova paixão, o Eduardo. Só está feliz a criar conflitos, atritos e fofocas. Representa a maldade consciente e a falta de escrúpulos total. Fica com algumas posses após o divórcio e permanece na classe média baixa. Trabalha como enfermeira-chefe. É chantagista. Uma mulher de duas faces, em quem não se pode confiar e dorme com qualquer homem para conseguir o que quer.

Fernando Luís - Anibal Resende
Provém de classe média baixa, é frustrado por isso, casa com uma mulher muito influente, irmã de um ministro, o que o ajuda a subir até chegar a diretor clínico do hospital, mas isso não lhe chega. Fraca presença física que conquista o pouco que tem através de ameaças e assédio, inclusive sexual. Porque atingiu rapidamente o posto de diretor clínico julga-se o máximo e perde a noção total de que por vezes veste-se e fala de forma ridícula, e desapropriada para o papel que desempenha. É um traidor sem valores mas muito inteligente. Um ganancioso sem escrúpulos, com inúmeros segredos e perversões sexuais escondidas que apenas a enfermeira Vanda conhece.

Patrícia Tavares - Célia Santos
Foi expulsa de casa pela mãe quando esta descobriu que a filha estava grávida de um professor do liceu, que ela esconde a identidade. É acolhida em Lisboa, na casa de uma tia avó rica que acorda com ela deixá-la ter o bebé. Célia não concebia a ideia de matar um bebé, filho de um grande amor, se este fosse depois de nascido entregue a uma família da sua confiança. Célia aceita as condições, depois do nascimento retoma os estudos e aceita a ajuda da tia na abertura de uma papelaria no liceu da escola onde trabalha diariamente e estuda. É dona da papelaria e tem muito carisma junto dos jovens porque no fundo revive a adolescência que não teve através deles mas nunca se entrega totalmente. É misteriosa, alegre, humana, boa patroa. Porque carrega um segredo que só ela conhece, não se entrega a nenhum homem e chegam a pensar que ela é lésbica.

Vítor Norte - Aniceto Catarino
De família de homens do mar, o irmão foi abandonado pela mulher, logo depois disso morreu no mar. Aniceto e a mulher Ludovina adotam naturalmente a sobrinha agora orfã, Gabi, contam-lhe histórias incríveis sobre o pai, que este vive numa estrela do mar e fazem dele um herói. Para evitar que a criança sinta a dor do abandono, inventam que a mãe dela morreu no parto. Ligado à pesca, reformado antes de tempo por problemas de costas, hérnia, doença típica de puxar as redes, e isso frustra-o. É um homem simples, cómico, que vive da energia de brincar com as mulheres, um gabarolas que por vezes é mal interpretado. Acha-se um “Adónis” mas não é, não se enxerga.

Maria Emília Correia - Ludovina Catarino
Nasceu na Serra da Arrábida, cresceu ali e dali nunca saiu, casou como o homem da sua vida, teve um filho que é a razão do seu viver, nunca questionou nada além do viver o dia-a-dia e de fazer as coisas certas. Mulher de armas, matriarca, é uma pessoa muito religiosa. Pouco mais velha que Leonor mas nunca revela a sua idade, é uma mulher muito castiça. Trabalha como cozinheira na creche da Jú e para além de interessante, tem bons princípios. Usa muitas vezes o pano de limpar a loiça para dar umas boas sacudidelas no filho, no marido e nas mulheres que os rodeiam como moscas.

Rodrigo Soares - Carlos (Pedro) Catarino
Representa a felicidade natural, a descontração, o copo sempre meio cheio, domina todas as mulheres ao ponto de já quase nenhuma o interessar até ao dia em que se apaixona por uma que está longe de tudo o que ele já conheceu na sua pouca vida. Vai viver essa dualidade de ser o maior para tantas, mas não saber se é “peixe” à altura da única que ama. É o filho lindo da mãe Ludovina e só ela tem o poder de usar o nome completo quando se aborrece com ele. O orgulho da família e dificilmente a largará, quem casar com ele tem de se inserir naquele mundo que é “O” mundo para ele. Vive muito em paz com o estilo de vida que tem, trabalha só com o mar e admira-o profundamente. Pesca, faz passeios turísticos, trata de golfinhos e, por vezes, faz trabalho social com a Jú.

Beatriz Frazão - Gabi Catarino
Foi abandonada pela mãe depois do parto mas pensa que esta morreu, o pai suicidou-se de desgosto mas ela pensa que ele morreu no mar por um ato heróico. Foi entregue aos tios e primo que a assumem totalmente como filha, faz do irmão o seu ídolo. É uma boa aluna mas as disciplinas favoritas são sem dúvida a ginástica e a expressão plástica. Adora ajudar o irmão com os turistas, a Ludovina na cozinha e a Jú na distribuição de alimentos aos pobres. Apaixonada pelo irmão Carlos, protege-o sempre.

Marcantónio del Carlo - Miguel Correia
Miguel é um homem que pertence a uma família de bons princípios, educação e de algumas posses. Em dado momento da vida sente-se confortável, estável e investe em bem-estar físico resistindo sempre a créditos desnecessários e fúteis, nesta área luta um pouco com a mulher que é mais desregrada. Trabalha como Diretor geral na fábrica de queijo, mas está em vias de ficar efetivamente desempregado porque não recebe ordenado há vários meses. Homem responsável, trabalhador, com muito sentido familiar e lutador.

Sandra Celas - Amélia Correia
Diretora de marketing da fábrica de queijos, conseguiu o emprego por ser mulher de Miguel. Nunca foi levada a sério a nível profissional, ainda que seja muito boa no que faz. É uma mulher tradicional que se tenta vestir de forma moderna e arrojada para representar, com sucesso, a área de marketing da empresa onde trabalha. Culpabiliza-se pelo fracasso da fábrica injustamente, visto que o seu departamento é, talvez, o mais importante. Sabe que agora já não consegue executar a tarefa de levar a empresa avante, que não sabe recolocá-la no mercado atual mas que poderia tê-lo feito se fosse ouvida em tempo certo. É um pouco rancorosa, mas ainda assim não baixa os braços e faz de tudo para traçar o plano B. É uma lutadora, que perdeu o conforto e a segurança e tem de viver esta experiência sem dar cabo da parte emocional dos seus próprios filhos.

Leya da Fonseca - Vera Correia
Foi filha única até aos seis anos o que fez com que o “nascimento” adotivo da irmã Inês fosse um pouco traumático. Está na Faculdade de Economia, na turma da Mariana Gama, paralelamente trabalha em part-time na roulotte de hambúrgueres do Zeca e todo o dinheiro que ganha usa-o para pagar o curso e as despesas fixas que tem. É um pouco nostálgica, uma rapariga atenta, observadora e que fala pouco mas quando fala é assertiva e frontal. É muito amiga do seu amigo, sobretudo da Mariana Gama. Não tem tempo mental, físico ou emocional para namorar, está demasiado focada a viver a vida dos pais e da sua própria família.

Alba Baptista - Inês Correia
Foi adotada em bebé, a própria irmã mais velha, Vera, vagamente o recorda, descobrindo isto no meio da adolescência quando mudam de casa. Passou de um colégio privado onde tinha várias amigas super ricas, para um liceu público ao lado da nova casa, que ela detesta, porque é numa zona menos nobre. Veste-se e comporta-se como uma rapariga mais velha. É uma adolescente rebelde e problemática. Consumidora nata, que agora se sente miserável por ser da classe “medíocre” (como ela diz ).Tem uma ligação muito especial ao pai, ao invés da mãe.

Francisco Côrte-Real - Zeca dos Hambúrgueres
Vem da classe média baixa dos arredores de Azeitão. O pai e a mãe trabalhavam na fábrica dos Ávila. Com a morte do pai desisitiu do curso técnico-profissional de som, e teve de criar uma estratégia séria para sustentar a mãe e a avó. Primo direito do Chico Pastor que ainda hoje o ajuda na horta, onde produz alfaces e tomate que fazem com que os hambúrgueres e os molhos dele tenham uma qualidade soberba. Gosta de ouvir os clientes e vê-los sair satisfeitos, é quase o “psicólogo prático” da malta toda da Universidade e do Hospital. É um diplomata humanitário nato e sabe ouvir melhor que ninguém. Existe uma dualidade muito grande dentro e fora de si.

Isabel Medina - Anunciação Antunes
Casou, teve dois filhos, Zeca, o seu favorito e uma menina chamada Maria das Dores que detesta o seu nome mas faz-lhe jus devido à escolha de profissão, enfermagem. Atualmente está fora de Azeitão a exercer a profissão. Trabalhou na fábrica dos Ávila, reformou-se antecipadamente por insuficiência renal. Tem que fazer hemodiálise, passou a depender do filho e da pensão do marido falecido. Mulher altamente possessiva, sobretudo com o filho, para ela todas as noras ou amigas são rivais. O estar desocupada a nível profissional torna-a obcecada com o criar a sobremesa perfeita para a roulotte, objetivo esse sempre falhado. Só consome produtos alimentares de baixa qualidade o que é completamente contra o conceito de vida e de negócio do Zeca. É complexada por vir do campo e por isso torna-se consumista compulsiva de coisas de plástico.

Catarina Avelar -Lurdes Antunes
Mulher altamente positiva, que vence as diversidades da vida sempre com um sorriso na boca, ama o neto acima de qualquer coisa, acredita no amor, seja com que idade for. Costureira, esteve ligada ao teatro amador e passou a fazer o guarda-roupa. Adora tecnologias, nomeadamente o Facebook. Porque é muito vivaça e enérgica, gosta de por música alta no rádio da sala e dança sozinha. Já não veste luto, adora os vestidos que ela própria faz. É uma mulher muito à frente do seu tempo.

José Carlos Pereira - Tito Trancoso
Foi um rapaz aventureiro, surfista, playboy e que se meteu em drogas pesadas, esteve preso…Quando saiu da prisão através da Lena abriu o seu bar com grande sucesso. É charmoso, simpático com um jeito especial para lidar com a juventude, sedutor, e que se está a resgatar de um passados complicado…Evita prender-se emocionalmente com uma mulher devido a uma relação do passado.

Anna Eremin - Carolina Mendes (Carol)
É filha de pais milionários. Amiga de confiança de infância da Mariana Gama, é o oposto desta.Não é uma grande beleza mas como tem muito dinheiro está sempre muito produzida. Carolina estuda Gestão mas não é muito dedicada. É uma adolescente excessiva, vive em conflito aberto com o pai, a quem critica o estilo de vida. Carol nutre um ódio de estimação por todos os homens e executa uma vingança contra todos eles. Ao conhecer Rui, um rapaz inteiramente dedicado ao Bem, que desafia todas as suas crenças, torna-se o seu objetivo fulcral… Apaixona-se por ele e redescobre o seu próprio coração.

0 comentários:

Enviar um comentário