segunda-feira, 29 de setembro de 2014

"The Voice Kids" | em análise #1

Depois do sucesso do "The Voice Portugal", chegou este domingo aos ecrãs da RTP a primeira versão portuguesa do "The Voice Kids". Muitas eram as expectativas depositadas nesta produção e o primeiro desafio foi mais que superado.


Depois do "The Voice Portugal", que já tem a terceira temporada garantida pela RTP, a estação pública quis apostar no "The Voice Kids", que chegou este domingo ao pequeno ecrã. As expectativas eram muitas e grandes mas, uma vez mais, a Shine Iberia Portugal não facilitou e, apenas pelo arranque, consegue-se já adivinhar um programa de excelência.

À semelhança do antecessor, o "The Voice Kids" agarrou o público desde o primeiro segundo, com uma edição que, ao longo de todo o programa, primou pelo ritmo e bom gosto. A realização, a filmagem, o cenário, a sala dos familiares e a sala dos nervos, tudo foi pensado ao pormenor e o resultado final não podia ser mais positivo. A RTP e a Shine estão, uma vez mais, de parabéns.
Apesar de, numa primeira fase, ser secundário o papel dos apresentadores, não podemos deixar de referir a dupla anfitriã do programa. Do pouco que se pôde constatar nesta primeira emissão, Mariana Monteiro e Vasco Palmeirim cumpriram o seu papel, mas preferirmos ser contidos e guardar uma análise mais pormenorizada para a verdadeira prova de fogo - a fase dos directos.

A postura dos três mentores, também eles protagonistas do formato, foi mais que agradável. Daniela Mercury, Anselmo Ralph e Raquel Tavares cumpriram com a sua missão, tendo mostrado alegria, cumplicidade, simpatia, mas acima de tudo que querem ganhar e ter na sua equipa o primeiro vencedor do "The Voice Kids".

Falemos agora do ingrediente principal deste espectáculo: as crianças e as suas talentosas vozes. Neste ponto, há que tirar o chapéu à produção do programa por, uma vez mais, ter realizado um excelente casting. De entre os mais de 9 mil candidatos que tentaram a sua sorte, apenas 100 conseguiram chegar à fase das Provas Cegas e, neste primeiro episódio, talento não faltou.

Dos 12 concorrentes que subiram ao palco do "The Voice Kids", apenas dois não conseguiram um lugar na próxima fase do concurso. Anselmo Ralph vai na frente com quatro concorrentes: Benvinda de Jesus, Quevin Mariz, João Pereira e Carolina Leita. Já Daniela Mercury e Raquel Tavares contam com três elementos cada. A equipa da cantora brasileira é composta por Diogo Garcia, Maria Marques e João Pedro Gonçalves. Já a equipa da fadista é neste momento constituída por Salome Silveira, Filipa Ferreira e  Mariana Oliveira.

Os dados estão lançados e uma coisa é certa: o "The Voice Kids" é mais um tiro certeiro da RTP. E as audiências, de resto, só o vieram comprovar. Nos próximos episódios, apenas o melhor se pode esperar.

0 comentários:

Enviar um comentário