terça-feira, 18 de novembro de 2014

"Análise sem Segredos" | #Semana8

Depois de Hugo, chegou a vez de Cinthia abandonar a "Casa dos Segredos". Entre discussões, amores e desamores, a oitava semana da competição ficou marcada pelo surgimento de novos protagonistas.  

Com a competição a meio, a oitava semana começou com a já habitual cadeira quente. Os concorrentes falaram sobre a expulsão de Hugo, mas claro que as picardias não foram esquecidas e, como não podia deixar de ser, os principais rivais aproveitaram para lançar algumas farpas.

Mas Hugo ainda teve uma palavra a dizer no jogo, tendo "lançado" duas granadas para dentro da casa. A primeira (positiva), atribuiu-a a Pedro que, assim, recebeu no confessionário pistas para descobrir um segredo. O alentejano não revelou aos colegas o seu verdadeiro prémio, tendo antes dito que ganhou 10 mil euros.

Já a segunda granada deixada por Hugo foi parar às mãos de Elisabete. Como consequência, a jovem concorrente perdeu metade do seu dinheiro.

Os amores e desamores entre concorrentes também marcaram o início da semana e depois da sétima semana ter ficado marcada por três "casamentos", nesta oitava semana a VOZ levou os "recém-casados" ao 'Tribunal do Amor'. Como já referimos anteriormente, parece-nos que esta insistência de levar o programa para o lado "casamenteiro" não faz sentido algum, é que além de só dar protagonismo a alguns concorrentes - o que não devia acontecer nunca -, o verdadeiro conceito do programa, que é o JOGO DOS SEGREDOS, é completamente posto de lado.

Trocas e baldrocas em noite de nomeações

As nomeações continuam a liderar as estratégias de jogo dos concorrentes, para se poderem manter na competição e a produção faz um esforço (e que esforço) para surpreender os residentes da casa - mas será mesmo para surpreender? Esta trocas e baldrocas de semana para semana são tantas que, arriscamo-nos mesmo a dizer, são raros os espectadores que entendem o que vai acontecendo ao longo das noites de nomeações. Ora nomeiam raparigas numa semana, ora voltam a nomear na semana seguinte, ora nomeiam todos, ora se salvam alguns. Enfim, a única coisa clara aos olhos de quem assiste acabam por ser os nomes dos concorrentes nomeados, divulgados no final da emissão.

O que é feito, afinal, das regras primordiais do formato? Não dizem essas regras que rapazes nomeiam raparigas, e raparigas nomeiam rapazes, alternando de semana a semana? O certo é que nesta quinta edição do reality-show as nomeações perderam a sua essência e, apesar de concordamos que a produção tenha que interferir de uma forma ou de outra no jogo (até porque a produção de um programa faz isso mesmo) as nomeações assemelham-se hoje a uma autêntica "salada russa". É necessário que as ideias sejam mais bem pensadas e equacionadas para que, em casa, os espectadores percebam o que está a acontecer e para que o próprio jogo tenha uma coerência lógica - que actualmente, não tem. Mas está mais que visto que, manipulações à parte, o que interessa à Endemol é haver canal!

Nesta oitava semana, e depois de no domingo passado os concorrentes terem eleito várias categorias (protagonistas, vilões e figurantes), Daniela, Fernando, Elisabete, Cinthia, Flávia e Ricardo - o grupo dos figurantes - teve em risco de ser nomeado.

No entanto, logo no início, e sem qualquer tipo de justificação lógica, a VOZ deu imunidade a Daniela por, alegadamente, a concorrente nunca ter tido medo de dar a sua opinião. Uma justificação ridícula, que só levanta junto dos espectadores suspeitas de manipulação. Também Fernando não chegou a ir a votos uma vez que, na mesma gala onde foi eleito figurante pelos seus colegas foi imediatamente salvo por ex-concorrentes do programa.

Posto isto, o lote de possíveis nomeados ficou reduzido a quatro residentes: Elisabete, Cinthia, Flávia e Ricardo. Entre os quatro, os concorrentes tiveram a oportunidade de salvar um, tendo a escolha, com 3 votos, recaído sobre Ricardo. No final, Elisabete, Cinthia e Flávia ficaram nomeadas.

A semana ficou ainda marcada pelo "cronista social" Pedro que redigiu o Jornal da Casa, jornal esse que levantou algumas discussões, pela ida de Odin ao túnel dos segredos, pela vontade de Cristiana, Cinthia e Bruno de descobrirem segredos e ainda, pelo surgimento de Ricardo no jogo.

O luso-francês finalmente surgiu no jogo, tendo sido mesmo um dos protagonistas da semana - muito embora, devido ao facto de ter sido "picado" por outros concorrentes e, até, pela própria VOZ. O possível relacionamento entre Ricardo e Elisabete fez com que os holofotes se virassem para os dois, fazendo com que ganhassem visibilidade nesta "Casa dos Segredos". Não deveria este programa chamar-se antes "Love Story - A Casa dos Amores"?

"Guerrilha" entre grupos anima gala de expulsão

A nona gala da "Casa dos Segredos" ficou marcada pela "guerrilha" entre os dois grupos existentes na casa. A abrir a noite, os concorrentes tiveram que escolher a que grupo pertenciam, se ao de Odin ou ao de Bruno. Com o grupo e "anti-grupo" formados, os líderes tiveram que escolher o seu braço direito. Bruno escolheu Agnes e Odin, por sua vez, escolheu Daniel. Com esta eleição, ambos os concorrentes (Agnes e Daniel) ganharam imunidade.

Ao logo da noite, os dois grupos defrontaram-se em três jogos. No final, o "anti-grupo" foi o vencedor, ao ganhar dois dos três jogos, e ganhou como recompensa o direito de poder escolher o quarto em que dormem, direito a água quente, acordar a hora diferente e escolher uma pessoa do grupo 'adversário' que fica impedida de nomear.

Mas nem só de jogos e competição entre grupos ficou marcada a nona gala. Também Agnes e Liliana tiveram desafios individuais. A romena teve que escolher entre duas caixas, uma com um "sim" e outra com um "não", tendo a concorrente escolhido a caixa onde tinha o "sim". Com esta decisão, Agnes esteve com o seu filho no confessionário.

Já Liliana enfrentou o dilema entre escolher ler uma carta da sua mãe, ou dar a oportunidade de Odin ler uma carta do irmão. A jovem concorrente escolheu ler a carta da sua mãe.

A fechar a noite, como não podia deixar de ser, Teresa Guilherme pregou rasteiras aos concorrentes no momento da expulsão. A apresentadora surpreendeu Odin e Bruno ao dizer que, além das três nomeadas, também os dois rapazes estiveram ambos a votos durante a semana, tendo sido Bruno o escolhido para abandonar a competição.

Já com Odin na casa, e Bruno escondido no confessionário, Teresa Guilherme revelou quem das três nomeadas ia abandonar o programa. Após os portugueses terem votado, com 51% dos votos, a estadia de Cinthia chegou ao fim dentro da casa da VOZ.


Ainda antes de fechar a gala, Flávia foi ao confessionário receber uma missão e esteve com Bruno. A concorrente ficou incumbida pela VOZ de dizer que esteve no confessionário a despedir-se de Bruno, e que este abandonou mesmo a casa.

Na próxima semana regressamos com mais uma ANÁLISE SEM SEGREDOS e já sabe, que durante a semana poderá ter a oportunidade de votar na SONDAGEM SEM SEGREDOS.

0 comentários:

Enviar um comentário