segunda-feira, 2 de março de 2015

"Achas Que Sabes Dançar?" em análise | #4

Ao fim de vários meses de aventura e depois de quatro intensas semanas de galas, a Susana e o Vadim viram o seu percurso no "Achas Que Sabes Dançar?" chegar ao fim. 

Sem muito mais a acrescentar sobre a produção desta temporada do "Achas Que Sabes Dançar?", começamos a análise desta semana por reforçar uma ideia anteriormente exposta mas que vale sempre a pena corroborar: Diana Chaves está fantástica neste papel. É, sem dúvida, a alma deste programa.
Quanto ao espetáculo propriamente dito, e depois de uma terceira gala que pecou pela apresentação de coreografias menos brilhantes, neste quarto directo brilho foi o que não faltou. De facto, pudemos assistir a um verdadeiro espetáculo do início ao fim. Por essa razão, todos os coreógrafos envolvidos nesta produção merecem aqui uma palavra de apreço. Nesta quarta gala, o trabalho por eles desenvolvido foi verdadeiramente visível e a nenhuma coreografia, nenhuma mesmo, se podem apontar pormenores menos conseguidos. Todas brilharam.

Menos boa parece ser esta quase insistência em receber os membros da família Carreira. Depois de David, foi a vez de Michael protagonizar uma actuação no palco do "Achas Que Sabes Dançar?". Sabemos que tal convite se pode dever à boa relação do cantor com a produtora Shine Iberia, e o momento não foi mau conseguido de todo, mas ainda assim a pergunta impõe-se: quem virá na próxima semana, será o pai Tony?

Apesar disto, realçamos a potencialidade destes espaços no alinhamento do programa que, além de resultaram muitíssimo bem em televisão, conseguem aligeirar o processo competitivo sem com isso quebrarem a corrente do espetáculo. Uma opção, sem dúvida, a manter. Que venham mais convidados, mas se possível melhores.

Também para não variar, e começando já a tornar-se numa imagem de marca deste concurso, a votação dos portugueses não foi bem recebida pelo júri composto por Marco da Silva, Joaquin Cortés e Rita Blanco - que, diga-se, contribuem com comentários e críticas cada vez mais pertinentes.


A decisão não foi fácil para os três jurados que, visivelmente embaraçados e aparentemente sem decisão tomada (principalmente na escolha dos rapazes) optaram por mandar para casa a Susana Maia e o Vadim Potapov. Doze bailarinos continuam o seu caminho na competição que, na próxima semana, conhece o seu TOP 10.

0 comentários:

Enviar um comentário