domingo, 1 de março de 2015

"Got Talent Portugal" em análise | #2

Em mais uma gala marcada pelo talento, espectáculo e emoção, Carlos e Miguel foram os dois semi-finalistas que conseguiram um lugar na grande final do "Got Talent Portugal".

A segunda gala do "Got Talent Portugal" continuou a primar pela qualidade. Apesar de pequenas falhas, nomeadamente  em alguns planos das câmaras, há muitos outros pormenores que melhoraram em relação à gala anterior, nomeadamente nos cenários criados para as actuações dos oito semi-finalistas.
As VT's que vão passando ao longo da gala e os oráculos do programa são sem dúvida dos pontos mais fortes do talent show. A juntar a estes,  as boas actuações dos concorrentes, tal como já referimos, cuja produção da FremantleMedia Portugal melhorou ainda mais. Destacamos o cenário da actuação da pequena Leonor, que estava extraordinário.

O ritmo também continua a marcar o "Got Talent Portugal". Sem tempos mortos, ou comentários muito longos, as cercas de duas horas de espectáculo do talent show passam a "voar".

Nesta segunda análise, destaque ainda para os jurados. A exigência do júri começa a aumentar e das palavras mais doces começam a aparecer as primeiras críticas mais evidentes por parte de cada um dos quatro jurados, o que só engrandece o espectáculo para as actuações dos protagonistas do programa sejam cada vez melhores. Deixamos um elogio especial a Manuel Moura dos Santos que, gostando-se ou não, diz sem medos o que pensa, de forma construtiva e isenta, contribuindo sempre para que a competição seja cada vez melhor.

A finalizar, falamos do momento mais intenso da noite: a decisão de quem passa para a grande final. Marco Horácio esteve ainda melhor do que na semana anterior, acentuando a tensão e o suspense, importantes nestes formatos de televisão.

Chegados a este momento, e após revelados os votos do público, Miguel, Carlos e Victor foram os três favoritos. Dos três, o Miguel foi quem arrecadou mais votos dos espectadores, e assim garantiu logo o seu lugar na grande final do programa.

O futuro de Carlos e Victor na competição ficou nas mãos dos jurados. Após alguns momentos de tensão, com três votos, o Carlos foi o concorrente escolhido para passar, tornando-se assim o quarto finalista.


Na próxima semana, mais 8 semi-finalistas (André, Francisco, Angels of Dance, New Girls, Fell it Power, Inês, Miguel e Luís) vão pisar o palco do "Got Talent Portugal", mas apenas 2 concorrentes vão garantir um lugar na grande final. Quanto a nós, cá estaremos para analisar mais uma gala.

4 comentários:

  1. O que são "pequenas falhas, nomeadamente em alguns planos das câmaras"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, quando escrevemos "pequenas falhas" estamos a referir-nos a erros de várias ordens, nomeadamente: a um ou outro plano mal enquadrado (até mesmo da grua), ao errado posicionamento de algumas câmaras no estúdio e, também, à existência de alguns planos tremidos.

      Esperamos tê-lo esclarecido

      Cumprimentos,
      OLHAR A TELEVISÃO

      Eliminar
  2. Em que estúdio é produzido este programa?
    É na RTP?
    É na Valentim de Carvalho?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Negativo, caro anónimo. O "Got Talent Portugal" é emitido a partir dos Estúdios da Contra Campo, em Frielas.

      Cumprimentos,
      OLHAR A TELEVISÃO

      Eliminar