terça-feira, 28 de julho de 2015

RTP2 estreia a série documental "Escrito na Pedra"

A RTP2 vai estrear esta segunda-feira a série documental portuguesa "Escrito na Pedra". Esta produção vai mostrar alguns dos lugares onde a história ficou registada em pedra.

Em dia de estreias, a RTP2 termina esta segunda-feira, 27 de Julho, com o início da transmissão da série documental "Escrito na Pedra". Esta produção vai mostrar alguns dos lugares históricos mais emblemáticos do país: a vila romana de Milreu (Faro), as minas de Vipasca (Aljustrel),o castro de Monte Mozinho (Penafiel), a cidade romana de Tongobriga (Freixo, Marco de Canaveses) e o convento de S.João de Tarouca (Tarouca, Lamego).

Em cada episódio, parte-se de uma inscrição para contar um pouco da história do monumento. Tendo em conta que a maior parte destes lugares estão em ruínas, a RTP propôs-se reconstituir alguns dos edifícios em 3D recorrendo, para o efeito, à Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho. O trabalho foi dirigido pelo Dr. Paulo Bernardes.
A vida das pessoas de quem esta série documental irá falar extinguiu-se há muito tempo. Delas nada ficaria, nem uma sepultura, nem a sua história particular. Mas algo rompeu esse esquecimento. Afinal como saberíamos de Trophime e da Senhora Marina, de Paterne filha de Celso, de Valerio Paternus, de Ulpio Eliano, de Pedro de Fiães se os seus nomes não ficassem gravados na pedra? Estas são as personagens que poderão ser encontradas em "Escrito na Pedra".

Contando com cinco episódios, com uma duração de cerca de 25 minutos cada, "Escrito na Pedra" da autoria de Maria Júlia Fernandes, e que teve o apoio científico do Professor Dr. José d' Encarnação, será transmitido durante a semana inteira, ao final da noite.

0 comentários:

Enviar um comentário