segunda-feira, 21 de setembro de 2015

"A Praça" estreia esta segunda

Sónia Araújo e Jorge Gabriel regressam esta segunda ao comando das manhãs da RTP1. "A Praça" regressa aos estúdios do Norte da estação pública com várias novidades.

Cerca de um ano depois do seu fim, "A Praça" está de regresso às manhãs da RTP e ao Centro de Produção do Monte da Virgem, em Vila Nova de Gaia. Com um formato renovado e várias novidades preparadas, com este retorno à RTP Porto, Sónia Araújo e Jorge Gabriel voltaram a ser os anfitriões das manhãs da estação pública. Hélder Reis também continua na equipa, juntando-se Catrina Camacho como repórter de Lisboa.

Em declarações à imprensa durante a apresentação dos novos projectos da RTP Porto, Sónia Araújo disse que "A Praça" vem "com muitas novidades". "Apesar de ter pedido a alegria do nome, vai continuar a ser muito alegre, com muita energia positiva, tentando sempre mostrar o lado positivo da vida. Vamos ter rubricas que as pessoas gostam de ver, ou seja, vamos estar do lado do público", antecipou a apresentadora.

Já Hélder Reis disse: "Sinto muita motivação e nervosismo, pois temos toda a gente a olhar para nós. Isto agora é 'A Praça' e vamos reinventar, aproximar-nos das pessoas de outra forma".
Jorge Gabriel considerou "fantástico poder voltar a este horário e ter oportunidade de reencontrar muito do público". "É uma recompensa pela dedicação que empregámos a tudo aquilo que a RTP nos solicitou durante este espaço de tempo. Voltamos ao programa da manhã e temos muito orgulho em poder fazê-lo e corresponder à confiança que foi depositada em nós", afirmou o apresentador.

Com vários projectos a arrancarem a partir do Centro de Produção do Norte, os responsáveis máximos da RTP disseram que o regresso do programa das manhãs é apenas o pontapé de saída para a nova descentralização da estação pública.

Nesse sentido, "autonomizamos o Centro de Produção do Norte da RTP que agora reporta directamente à administração da empresa", justificou o presidente, Gonçalo Reis, acrescentando: "Temos feito um esforço enorme por retomar a produção interna da RTP, usando as nossas competências, as nossas pessoas, os nossos estúdios. E temos noção que a RTP tem um papel relevante - não só em termos de emissão e de produção de conteúdos - também na dinamização dos centros regionais e, portanto, o Centro de Produção do Norte é uma aposta estrutural desde o início".

Já Daniel Deusdado, Director de Programas da RTP, não escondeu a emoção no arranque de uma nova etapa na estação, mostrando-se pragmático perante o futuro. "Queremos fazer uma televisão positiva, que traga às pessoas uma sensação de conforto e de esperança e se possível de alegria, sabendo que as circunstâncias do país não são fáceis. Vamos tentar fazer uma televisão sem medo", declarou, lembrando que "a marca RTP tem necessidade de aproximar-se das pessoas, não só através deste seu Centro de Produção do Norte, com uma capacidade criativa muito válida e que sempre marcou as manhãs da RTP, sendo a estação que mais dispersão tem pelo nosso território".

fonte: Jornal de Notícias e Lusa

0 comentários:

Enviar um comentário